Notícias

PM considera lícita a ação em Paraisópolis que terminou com 9 mortos

A investigação da Polícia Militar de São Paulo concluiu não ter havido erro de procedimento dos 31 policiais que participaram da ação na favela de Paraisópolis que terminou na morte de nove jovens, em dezembro no ano passado, durante um baile funk.

O oficial responsável pela investigação pediu o arquivamento do IPM (Inquérito Policial Militar) por considerar ter havido uma ação lícita. Essa decisão foi referendada pelo subcomandante da PM, coronel Fernando Alencar Medeiros, que tinha avocado o inquérito.

O IPM apura se houve um crime militar praticado pelos policiais. O inquérito está na Justiça Militar e vai ser encaminhado agora para o Ministério Público analisar o relatório final e decidir se concorda com o arquivamento, pede novas diligências ou discorda dele.

Há outra investigação em curso na Polícia Civil que pode ter uma conclusão diferente.

Foi com base nessa investigação conduzida pelo DHPP (Departamento de Homicídios) que Bendito Mariano, ouvidor da Polícia que deixou o cargo nesta quinta (6), concluiu ter havido participação dos PMs nas mortes dos jovens.

Para o sociólogo, a PM não deveria considerar o episódio normal, pois fere a imagem da própria instituição. “É uma pena esta conclusão”, disse.

“Na ocorrência de Paraisópolis faltou planejamento e não se levou em conta facilitar rotas de dispersão. A ocorrência de Controle de Distúrbio Civil foi improvisada e precipitada, e dialogou mesmo que indiretamente com o resultado trágico. Houve vários erros operacionais e responsabilidade de quem comandou a operação. Penso que o Estado deva indenizar os familiares dos nove jovens mortos”, afirmou.

De acordo Mariano, o relatório da Ouvidoria seria concluído neste mês e apontaria as falhas cometidas pelos policiais. O documento traria um mapa de onde foram colocadas as viaturas, o que demonstraria a falha de não se deixar local de fuga para as vítimas.

O ouvidor, o mais voltado na eleição em novembro passado (nove votos), não foi reconduzido ao cargo pelo governador João Doria (PSDB). O tucano decidiu escolher o terceiro da lista tríplice, quebrando uma tradição da Ouvidoria desde sua criação, ainda no governo Mário Covas (PSDB), há 25 anos.

Questionado sobre sua decisão, Doria foi econômico. “É listra tríplice e, portanto, cabe ao governador escolher um dos três nomes. E foi feita a escolha. Ponto final.”

Tragédia

A tragédia ocorrida em Paraisópolis ocorreu na madrugada de 1º de dezembro do ano passado, um domingo, durante baile funk. Além dos mortos, 12 pessoas ficaram feridas.

Segundo a versão oficial, policiais militares iniciaram uma perseguição a uma moto preta ocupada por duas pessoas que, ao avistarem os PMs também de moto, passaram a atirar.

A perseguição teve início em uma rua no entorno da favela e continuou até próximo do fluxo de pessoas que participavam do baile e tomavam a rua.

Os policiais relataram que os bandidos continuaram atirando ao avançar por esse fluxo e, em razão disso, houve correria e algumas pessoas acabaram atropeladas. Parte do público também teria tentado atacar os policiais militares sendo necessário, segundo a versão oficial, o uso de munição não letal (como bombas de efeito moral, balas de borracha e cacetes).

Moradores afirmam que essa versão não é verdadeira. Eles dizem que os policiais usaram de violência para tentar acabar com o baile e, nessa tentativa de dispersão, os jovens foram acuados em um beco da favela e, lá, as vítimas acabaram pisoteadas.

Os laudos realizados nos corpos das vítimas apontaram para traumas condizentes com pisoteamento, como contusões e escoriações, ferimentos que levaram os jovens a óbito.

De acordo com os laudos obtidos com exclusividade pela reportagem, a causa das mortes apontada é asfixia mecânica provocada por sufocação indireta. Para integrantes da cúpula da Segurança Pública ouvidos, os dados são compatíveis com mortes por “atropelo”.

De acordo com os laudos, todas as vítimas tinham substâncias tóxicas na corrente sanguínea – algumas delas, mais de uma substância. Na lista de elementos detectados estão álcool, cocaína, lança-perfume (loló), anfetamina e crack.

A maioria das vítimas ingeriu álcool e lança-perfume; duas delas consumiram apenas lança-perfume, produto de consumo frequente em bailes da periferia. Uma das vítimas tinha, porém, quatro substâncias diferentes no corpo: álcool, lança-perfume, cocaína e crack.

Em nota, a União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis informou ter recebido “com profundo pesar” o resultado do inquérito conduzido pela corregedoria da PM.

“No dia em que Paraisópolis enterra três jovens, que foram mortos após serem retirados de suas casas por homens encapuzados, a Corregedoria da PM arquiva a investigação contra os policiais que conduziram uma operação desastrosa durante o Baile da 17”, afirma Gilson Rodrigues, presidente da União.

De acordo com a Corregedoria, a ação dos policiais foi lícita e em legítima defesa. “A pergunta que se faz é como diante de todas as imagens disponíveis daquela noite o resultado do inquérito foi pelo arquivamento do caso?. Os policiais assumiram o risco e devem responder por isso”, aponta Gilson.

Segundo ele, a postura da Corregedoria aumenta o sentimento de injustiça e de impunidade. “Hoje, os nove jovens do Baile da 17 foram novamente encurralados, pisoteados e asfixiados por essa decisão. Por isso, convoco toda a sociedade e as comunidades do Brasil a se mobilizarem em apoio às famílias das vítimas”, afirma Gilson.

O advogado Fernando Capano, que defende parte dos PMs, afirmou que não teve acesso à integra do relatório, mas que a Corregedoria chegou a mesma conclusão que ele defende desde o início. “Não há como apurar nexo de causalidade entre a conduta dos policiais na ocorrência e as lamentáveis mortes ocorridas. Irei agora aguardar posição da Justiça Militar, esperando que homologue as conclusões havidas no IPM, determinando o arquivamento.”

Ainda segundo Capano, ele irá trabalhar para que na Justiça comum o resultado seja o mesmo. “Espero, finalmente, que as investigações a partir de agora centrem seus esforços para apurar quem são os verdadeiros responsáveis por esta tragédia.”

Fonte: O Tempo

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

You may also like

Leia MAis

Lilly ford escort Romantix los angeles, ca Oriental spa grand forks nd Backpage georgetown tx
Altoona pa hookers Greenville sc headhunters Local escort girls
Blackpages dallas Escort krypton
Mishawaka escorts Backpage miami male escorts Stage dolls new jersey
Bottoms up gentlemens club Putas en long island ny
Stateline arcade el paso 3109181090 Toronto erotic review
6125169009 Sex clubs in michigan Adult entertainment fort myers
Asian massage spa, fort lauderdale florida Arlington backpage tx
Call girls glen allen Massage happy ending in san jose
Couples adult novelties leominster, ma Eros minn Newtime massage Chico personals
Hilton new brunswick canada Rubmaps encino Seattle escort backpage
Www.pornhub.com mobile Phoenix incall massage Shemales in grand rapids
7 479 995 308 Gentlemen clubs in tampa
Find someone to fuck near me 3106929165 Black transexual pictures Swingers clubs in texas
Winston salem milf Richardson massage
Back page billings mt Saginaw michigan backpage Massage 49
Oklahoma city rub Salem,oregon backpage 7028450878
Topless cabaret Escorts in jacksonville, fl
Long island ny escort Club xtra ft.lauderdale
Tex mex gentlemens club 3102923793
Trany dating Sex massage xuhui 2019 Mexico scorts
Escort praxilla out of the shrine Paradise fountain syracuse ny Dominatrix girlfriend
Massage parlor in atlanta Best sexy ass
Gfe escort nnj Ford escort mark 2 Massage green utica
Escort at singapore price Seattle escort sites Live escorts tampa
Sexi tijuana com Chattanooga independent escort Backpage floresville tx
Bath house fort lauderdale fl Sex shop u street washington dc Swingers clubs reno nv Ebony tranny list
Club dallas bath house Strip clubs in hammond la
Greenville ms classifieds Brownsville texas escorts Asian massage green bay Backpage central
Ithaca backpages Asian massage springfield va Sex massage room
Prostate milking san diego Black page oc Dinah mite Backpage com south bend
Massage in brainerd mn 12" in asian pussy
Backpage fort lauderdale com Trannys in houston Craiglist clovis nm Gilroy massage
Canton backpage massage Adult search new orleans Lingerie concord Chicago exclusive escorts
Naughty asian massage Blonde bbw
Listcrawler myrtle beach Sensual massage wisconsin Escorts in waco tx
Mcdonalds keeaumoku Speacia Macau escort
Adult stores with glory holes Carmen ts Backpage freehold
Alligator alley 247 Sakura massage san diego Atlanta escort female
Pussy for girls Gay bath san antonio Seattle gay escort Malibu san antonio tx
Pocatello escorts New delhi strip club
Hilton san marcos tx Escorts in st pete fl 7796012298 Massage tri cities tn
Cityxguuide Barrie personals
Williamsburg va escorts 3007 s dairy ashford houston tx Wet n wild specials Nyc backpage massage
Escort dating services Cherry girl escorts Vanitymariexo Mnl courtesans
Escort reviews san jose Onebackpage
Renton wa escorts Craiglist bellingham Sex massage india 2019
Call girls wichita ks Juneau empire classified ads Chubby aunt sex massage
Fbsm houston Uu massage White pages denver metro
Gastonia classifieds Onlyfans ts
Sexy older japanese women Gay massage south florida
Tantra massage new york Backpage ts denver
Hot black escort northern Stateline showgirls post falls id
Hicksville massage Masajes san diego california
Big girls little pussy Women getting erotic massage
Llebar Idaho escort Www.columbusbackpage.com