Só três pessoas vão representar o Brasil na abertura dos Jogos Olímpicos

O Brasil será representado por somente três pessoas na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que acontece nesta sexta-feira (23). Segundo o Uol, a decisão já era uma tendência e ainda será oficialmente comunicada aos atletas.

Com isso, os atletas não vão participar da tradicional parada das nações. O Comitê Olímpico Brasileiro já havia indicado que isso deveria acontecer, por conta da pandemia. Contudo, para tomar a decisão o chefe de missão, o vice-presidente do COB Marco La Porta, esperou o presidente do comitê, Paulo Wanderley Teixeira, chegar a Tóquio.

Com isso, vão desfilar na abertura somente o casal de porta-bandeiras do Brasil e o chefe de missão como manda o protocolo internacional. Os porta-bandeiras serão Ketleyn Quadros, do judô, primeira mulher do país a conquistar uma medalha individual em Olimpíada, e Bruninho, do vôlei, finalistas nos três últimos Jogos e campeão no Rio. 

Ainda não se sabe muito sobre a abertura até agora, além da tendência de ser mais enxuta. Mesmo que haja permissão para mandar mais gente, outros países devem tomar decisão similar à do Brasil de diminuir a quantidade de pessoas. A logística da cerimônia envolve atletas pegando ônibus da Vila Olímpica até o estado, ficando horas juntos esperando a hora do desfile. Com isso, o entendimento é que o distanciamento ficaria prejudicado.
 

Fonte: Correio

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo