Fluminense completa 119 anos com um dos maiores ídolos da história no elenco; relembre outras lendas

Com uma história vitoriosa, o Fluminense chega aos 119 anos colecionando ídolos em campo. Um deles, Fred, conitnua na ativa pelo menos até o ano que vem, quando termina o contrato. Ele já avisou que vai pendurar as chuteiras. Veja a seguir a lista com os maiores jogadores do clube.
Lance! Galerias
Castilho - Com 698 jogos, o goleiro é o recordista em partidas pelo Fluminense. Ele esteve na equipe de 1946 até 1965 e foi tricampeão carioca, bicampeão do Torneio Rio-São Paulo, campeão do Torneio Municipal do Rio e vencedor da Copa Rio de 1952. Foi exemplo de amor à camisa e amputou o dedo mindinho para voltar mais rápido aos gramados no Flu.

Castilho – Com 698 jogos, o goleiro é o recordista em partidas pelo Fluminense. Ele esteve na equipe de 1946 até 1965 e foi tricampeão carioca, bicampeão do Torneio Rio-São Paulo, campeão do Torneio Municipal do Rio e vencedor da Copa Rio de 1952. Foi exemplo de amor à camisa e amputou o dedo mindinho para voltar mais rápido aos gramados no Flu.
Lance! Galerias
Fred - Depois de deixar o clube em 2016, o atacante retornou em 2020 para encerrar a carreira pelo Fluminense. Maior referência do século, o jogador vem quebrando recordes e já é o segundo maior artilheiro da história do Flu. Foi fundamental na arrancada contra o rebaixamento em 2009 e bicampeão do Brasileirão em 2010 e 2012.

Fred – Depois de deixar o clube em 2016, o atacante retornou em 2020 para encerrar a carreira pelo Fluminense. Maior referência do século, o jogador vem quebrando recordes e já é o segundo maior artilheiro da história do Flu. Foi fundamental na arrancada contra o rebaixamento em 2009 e bicampeão do Brasileirão em 2010 e 2012.
Lance! Galerias
Assis - ‘Recordar é viver, Assis acabou com você’. Carrasco do Flamengo nos anos 80, o atacante foi fundamental na conquista do tricampeonato carioca e do Campeonato Brasileiro de 1984 e decisivo contra o maior rival. Disputou 177 jogos pelo Fluminense e formou o

Assis – ‘Recordar é viver, Assis acabou com você’. Carrasco do Flamengo nos anos 80, o atacante foi fundamental na conquista do tricampeonato carioca e do Campeonato Brasileiro de 1984 e decisivo contra o maior rival. Disputou 177 jogos pelo Fluminense e formou o
Lance! Galerias
Rivellino - Considerado um dos maiores da história, o meia foi o maestro da

Rivellino – Considerado um dos maiores da história, o meia foi o maestro da
Lance! Galerias
Telê Santana - ‘Fio de Esperança’, ele chegou ao Fluminense ainda nas categorias de base e foi promovido ao profissional em 1951. A partir disso, foi um dos grandes da história do futebol, atuou em 557 partidas pelo Tricolor, o terceiro com mais jogos e o quinto maior artilheiro.

Telê Santana – ‘Fio de Esperança’, ele chegou ao Fluminense ainda nas categorias de base e foi promovido ao profissional em 1951. A partir disso, foi um dos grandes da história do futebol, atuou em 557 partidas pelo Tricolor, o terceiro com mais jogos e o quinto maior artilheiro.
Lance! Galerias
Romerito - Considerado um dos maiores jogadores paraguaios de todos os tempos, o meia viveu seu melhor momento no Fluminense. Autor do gol do título do Campeonato Brasileiro em 1984, ele foi eleito o melhor jogador sul-americano em 1985. Foi bicampeão carioca.

Romerito – Considerado um dos maiores jogadores paraguaios de todos os tempos, o meia viveu seu melhor momento no Fluminense. Autor do gol do título do Campeonato Brasileiro em 1984, ele foi eleito o melhor jogador sul-americano em 1985. Foi bicampeão carioca.
Lance! Galerias
Washington - Parte do

Washington – Parte do
Lance! Galerias
Preguinho - João Coelho Netto, o Preguinho, praticou oito modalidades esportivas e é considerado um dos mais completos atletas brasileiros. Em campo, só vestiu as camisas de Fluminense e Seleção Brasileira, sendo o autor do primeiro gol brasileiro em Copas do Mundo. Mesmo após a adoção do profissionalismo no Brasil, o atacante não quis ser remunerado para jogar pelo clube.

Preguinho – João Coelho Netto, o Preguinho, praticou oito modalidades esportivas e é considerado um dos mais completos atletas brasileiros. Em campo, só vestiu as camisas de Fluminense e Seleção Brasileira, sendo o autor do primeiro gol brasileiro em Copas do Mundo. Mesmo após a adoção do profissionalismo no Brasil, o atacante não quis ser remunerado para jogar pelo clube.
Lance! Galerias
Renato Gaúcho - Autor do histórico gol de barriga contra o Flamengo em 1995, Renato marcou o nome no Fluminense. Ficou no clube até 1997 e treinou a equipe anos depois, quando foi campeão da Copa do Brasil de 2007 e vice da Libertadores em 2008.

Renato Gaúcho – Autor do histórico gol de barriga contra o Flamengo em 1995, Renato marcou o nome no Fluminense. Ficou no clube até 1997 e treinou a equipe anos depois, quando foi campeão da Copa do Brasil de 2007 e vice da Libertadores em 2008.
Lance! Galerias
Branco - Foi fundamental  na conquista do tricampeonato estadual e do título brasileiro de 1984. Teve três passagens pelo Fluminense, entre 1982 e 1986, 1994 e 1998.

Branco – Foi fundamental na conquista do tricampeonato estadual e do título brasileiro de 1984. Teve três passagens pelo Fluminense, entre 1982 e 1986, 1994 e 1998.
Lance! Galerias
Ézio - O ‘Super Ézio’ jogou pelo Fluminense entre 1991 e 1995 e foi determinante para uma mudança de cenário. Era conhecido por não desistir dos gols e conquistou a Taça Guanabara em 1991 e 1993, além do Carioca de 1995.

Ézio – O ‘Super Ézio’ jogou pelo Fluminense entre 1991 e 1995 e foi determinante para uma mudança de cenário. Era conhecido por não desistir dos gols e conquistou a Taça Guanabara em 1991 e 1993, além do Carioca de 1995.
Lance! Galerias
Waldo - Maior artilheiro da história do clube, com 319 gols, o atacante foi lapidado nas Laranjeiras e perdia poucos gols, fazendo-os de todas as formas. Em 1961, deixou o Fluminense para jogar no Valencia, da Espanha.

Waldo – Maior artilheiro da história do clube, com 319 gols, o atacante foi lapidado nas Laranjeiras e perdia poucos gols, fazendo-os de todas as formas. Em 1961, deixou o Fluminense para jogar no Valencia, da Espanha.
Lance! Galerias
Conca - Principal nome da conquista do Brasileirão de 2010, ele atuou em todas as 38 rodadas da competição. Ficou no clube até 2011, quando acabou indo para a China, mas retornou em 2013 para ficar por mais um ano.

Conca – Principal nome da conquista do Brasileirão de 2010, ele atuou em todas as 38 rodadas da competição. Ficou no clube até 2011, quando acabou indo para a China, mas retornou em 2013 para ficar por mais um ano.
Lance! Galerias
Félix - Já chegou ao Fluminense aos 30 anos e, mesmo contestado, foi um dos goleiros mais vitoriosos da história do futebol brasileiro. No Tricolor, levantou os títulos do carioca em 1969, 1971, 1973, 1975 e 1976, além do Campeonato Brasileiro de 1970. Ficou eternizado ao ser tricampeão mundial com a Seleção Brasileira.

Félix – Já chegou ao Fluminense aos 30 anos e, mesmo contestado, foi um dos goleiros mais vitoriosos da história do futebol brasileiro. No Tricolor, levantou os títulos do carioca em 1969, 1971, 1973, 1975 e 1976, além do Campeonato Brasileiro de 1970. Ficou eternizado ao ser tricampeão mundial com a Seleção Brasileira.
Lance! Galerias
Didi - O tipo de jogador que atuava

Didi – O tipo de jogador que atuava
Lance! Galerias
Carlos Alberto Torres - Eterno capitão, foi criado nas divisões de base do Fluminense e é um dos maiores laterais de todos os tempos. Deixou o clube em 1964 e voltou em 1974, ficando até 1977. Foi tricampeão carioca.

Carlos Alberto Torres – Eterno capitão, foi criado nas divisões de base do Fluminense e é um dos maiores laterais de todos os tempos. Deixou o clube em 1964 e voltou em 1974, ficando até 1977. Foi tricampeão carioca.
Lance! Galerias
Gum - A representação do estilo

Gum – A representação do estilo
Lance! Galerias
Deco - Após construir uma carreira sólida na Europa, o meia regeu o Fluminense e conquistou seus primeiros títulos expressivos no Brasil no Campeonato Brasileiro de 2010 e 2012.

Deco – Após construir uma carreira sólida na Europa, o meia regeu o Fluminense e conquistou seus primeiros títulos expressivos no Brasil no Campeonato Brasileiro de 2010 e 2012.
Lance! Galerias
Orlando Pingo de Ouro - Agora terceiro maior artilheiro do Fluminense, atrás de Fred e Waldo, o atacante era o xodó da torcida nos anos 40 e 50. Teve papel fundamental na conquista da Copa Rio de 1952.

Orlando Pingo de Ouro – Agora terceiro maior artilheiro do Fluminense, atrás de Fred e Waldo, o atacante era o xodó da torcida nos anos 40 e 50. Teve papel fundamental na conquista da Copa Rio de 1952.
Lance! Galerias

Fonte: Esportes R7

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo